Suspeito de homicídio em Irineópolis é preso em Foz do Iguaçu, no Paraná

A motivação do crime ainda não foi esclarecida.

A Polícia Civil elucidou o assassinato de Adilson Branco de Oliveira, de 26 anos, ocorrido no dia 15 de março em Irineópolis. O suspeito foi preso em Foz do Iguaçu, no Paraná, nesta sexta-feira (13).

A investigação, efetuada pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Porto União, durou cerca de um mês, onde ao final houve a representação pela prisão preventiva do suspeito.

Oliveira foi morto através de disparo de arma de fogo e golpes de facão e o corpo enterrado próximo ao rio Iguaçu, em Irineópolis, sendo localizado uma semana após os fatos.

Em uma ação conjunta que envolveu os policiais da DIC de Porto União, DIC de Canoinhas, policiais militares do Paraná, Santa Catarina e a Polícia Rodoviária Federal, o suspeito foi localizado em Foz do Iguaçu e encaminhado ao sistema prisional.

Com a prisão, a Divisão de Investigação Criminal de Porto União dá por elucidado o homicídio. O inquérito policial foi encaminhado para a apreciação do Ministério Público.

Com a elucidação deste crime, a DIC/PCSC de Porto União mantém a média de 100% a elucidação de crimes contra a vida ocorridos na regional de Porto União“, disse a Polícia Civil, em nota.

O CRIME

No dia 19 de março, a Polícia Militar foi acionada por populares para uma área de mata, onde foi avistado parte de um braço de um corpo humano em uma cova rasa, próxima ao Rio Iguaçu.

No local a guarnição se deparou com uma cova semi-aberta, na qual aparecia o braço de um rapaz. O local foi isolado e acionado a Polícia Científica e Civil, para recolhimento do corpo e levantamento de informações.

Na ocasião, a família informou que ele tinha saído de casa à noite, no dia anterior e desde então seu celular dava como desligado.

O suspeito do crime, que não teve a idade informada, é natural de Irineópolis, contudo havia mudado recentemente para Foz do Iguaçu. A motivação do crime ainda não foi esclarecida.