bom_apetite_canoinhas

cursos

PF investiga sobre homicídio de indígena encontrado queimado em Itaiópolis

Avatar photo
O jovem foi encontrado com o corpo parcialmente queimado em uma estrada rural, próximo a SC-477.

LEIA TAMBÉM

A Polícia Federal, com o apoio da Polícia Civil e da Polícia Científica de Santa Catarina, cumpriu dois mandados de busca e apreensão em imóveis localizados na zona rural do município de Doutor Pedrinho, em investigação que apura a autoria do homicídio do indígena Hariel Paliano, ocorrido em 26 de abril. A informação foi divulgada pela Polícia Federal nesta segunda-feira (13).

Whatsapp Emecar Canoinhas
Vice-cacique da comunidade teria sido vítima de uma emboscada, quando saiu de casa para comprar alimentos numa mercearia. Foto: Reprodução

O corpo foi encontrado às margens de uma estrada entre Itaiópolis, próximo a SC-477 no Planalto Norte do estado, e José Boiteux, no Vale do Itajaí.

Vice-cacique da comunidade, o jovem tinha ferimentos na cabeça e o corpo parcialmente queimado. Paliano teria sido vítima de uma emboscada, quando saiu de casa para comprar alimentos numa mercearia.

Os policiais federais estiveram no imóvel da vítima na sexta-feira (10), que era habitada por uma terceira pessoa, e em uma casa próxima ao local em que o corpo foi encontrado. Na ação, foram arrecadados telefones celulares e roupas que podem ter sido usadas pelos autores do delito.

Durante as buscas a equipe usou luminol, um reagente químico que emite luz azul-fluorescente ao entrar em contato com o ferro presente no sangue. Conforme a PF, foram encontrados vestígios que serão analisados por peritos.

A investigação ainda busca os participantes do homicídioEm 29 de abril, a PF disse que investigaria se o caso tem relação com conflito indígena, visto que a situação ocorre em meio a conflitos entre a comunidade Xokleng e fazendeiros locais, que têm ameaçado as terras Xokleng.

A região onde o jovem morava está em conflito pela demarcação da terra indígena, de acordo com o Cimi (Conselho Indigenista Missionário). Em março e abril deste ano, a área já havia sido alvo de ataques a tiros.

Notícia Anterior

TUMULTO
Alterado, homem tenta agredir funcionários de hospital em Papanduva

Próxima Notícia

POLÍTICA
Governo deve criar auxílio emergencial às pessoas atingidas pelas chuvas no RS