Do hospital para a cadeia: idoso que matou esposa com tiro tem prisão decretada

Autor usou uma espingarda para atirar na mulher e a empunhou também contra uma guarnição da PM.

O idoso acusado de matar a esposa e ameaçar de morte a própria filha, armado com uma espingarda, na noite da última segunda-feira (22), teve a prisão em flagrante convertida em preventiva pelo juízo da comarca de Concórdia. Aos 72 anos, ele será conduzido ao presídio assim que receber alta hospitalar.

De acordo com a Polícia Militar, os vizinhos chamaram a guarnição após ouvir pedidos de socorro da vítima. Os policiais não conseguiram acesso à casa porque os portões estavam cadeados.

Por uma janela, foi possível confirmar que o idoso estava com uma espingarda. O homem estava muito alterado e ameaçava atirar contra a esposa, de 70 anos de idade, e contra quem entrasse na propriedade. Sem atender aos pedidos da polícia para largar a arma, o agressor atirou dentro da residência, mas a mulher ainda se comunicava.

Logo se ouviu outro tiro. Foi aí que os policiais cortaram o cadeado do portão. O homem empunhou a arma contra a guarnição, que revidou e acertou um disparo no abdômen do agressor.

Assim, ele largou a arma e abriu a porta. Os bombeiros constataram a morte da idosa. O processo tramita em segredo de justiça.