Índia anuncia exportação da vacina para seis países, menos para o Brasil

Foto: Russell Cheyne / AFP

DC – A Índia, uma das maiores fabricantes de insumos médicos do mundo, começará a exportar vacinas contra a Covid-19 nesta quarta-feira (20) para seis países, informou o ministério das Relações Exteriores do país.

Os destinos das doses serão Butão, Maldivas, Bangladesh, Nepal, Mianmar e Seychelles. O Brasil ficou fora da lista.

O Ministério das Relações Exteriores disse que a Índia fornecerá vacinas contra a Covid-19 aos países parceiros nas próximas semanas e meses, considerando a necessidade de cada um.

O primeiro-ministro Narenda Modi disse que a Índia está aguardando a confirmação das autorizações regulatórias necessárias para enviar as doses também ao Sri Lanka, Afeganistão e Ilhas Maurício. 

No documento divulgado no site do ministério, esses são os únicos países na lista de futuros beneficiários.

\”A Índia está profundamente honrada por ser um parceiro de longa data para atender às necessidades de saúde da comunidade global. O fornecimento de vacinas contra Covid para vários países começará amanhã e mais virão nos próximos dias\”, escreveu Modi em uma rede social.

A Índia recebeu pedidos de dezenas de países, incluindo o Brasil, para iniciar as exportações da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceira com a farmacêutica Astrazeneca. 

As doses são produzidas pelo Instituto Serum, maior produtor mundial de vacinas. 
Exportação da AstraZeneca para o Brasil

Na segunda-feira (18), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o governo brasileiro não recebeu até o momento uma \”resposta positiva\” a respeito de quando será enviada da Índia a remessa de 2 milhões de doses da vacina desenvolvida pela AstraZeneca, mas que isso pode ocorrer nos próximos dias desta semana.

Na semana passada, a negativa do governo da Índia em liberar as vacinas frustrou os planos da pasta, que contava com os imunizantes para o início da campanha de vacinação no Brasil.

Total
0
Shares